“O NOVO TEM NOME”?

Anneliége Hessel, Igor Pagliuso, Itana Sued, Leonardo Sousa e  Tariana Zacariotti (*)

No próximo domingo (02) o povo curitibano exercerá seu direito democrático e vai às urnas para escolher quem comandará a cidade pelos próximos quatro anos. Entre os diversos nomes que disputam a Prefeitura, a candidata do Partido Progressista (PP), Maria Victória, é a mais jovem e traz como mote de campanha a novidade e a inovação. Usando o slogan “o novo tem nome”, a candidata cita seus vínculos familiares para garantir que tem estreito relacionamento com os governos federal e estadual, o que facilitará sua administração na Prefeitura. Afinal, é filha de Ricardo Barros, ministro da Saúde do presidente Michel Temer, e de Cida Borghetti, vice-governadora do Paraná, eleita na chapa de Beto Richa em 2014 .

Com 17.748 curtidas em sua página no Facebook, 8.555 seguidores no Twitter e 2.460 no Instagram (estatísticas do final de setembro), Maria Victória está constantemente conectada nas redes sociais: posta suas propostas, relata atividades de campanha, publica entrevistas, fotos e vídeos com os eleitores e de eventos que participa. Ela não apenas compartilha, mas também responde positivamente aos comentários nas suas postagens, mesmo que seja uma crítica geral ou pessoal.

maria-victoria-e-os-pais

Família Barros. Reprodução G1maria+victoria+barros&biw=1302&bih=702&tbm=isch&tb

Nascida em fevereiro de 1992, em Maringá, Maria Victoria Borghetti Barros resolveu seguir os passos dos pais e ingressar na vida política. Na trajetória de seus 24 anos de idade, preparou-se para a atividade pública e, desde muito pequena, acompanhava os pais em suas carreiras. Formada em Administração, com especialização em Gestão Pública, participou de diversas manifestações de apoio a políticas públicas, incluindo uma missão humanitária na África.

Aos 21 anos assumiu a liderança jovem do PP, onde o objetivo era mobilizar a juventude e organizar movimentos para discutir as situações de cada região do estado, conhecendo de perto os problemas das comunidades e ouvindo as principais reivindicações. Nesses encontros, além de promover palestras, são levantadas questões de acordo com a necessidade de cada região para que projetos específicos atendam esses problemas.

Em 2014, foi eleita a deputada estadual mais nova do Paraná com mais de 44 mil votos e hoje se utiliza deste discurso enfatizando que sua juventude (“o novo tem nome”) irá trazer a modernidade que Curitiba precisa. Em 2015 votou a favor do Projeto de Lei 252/2015, que alterou a previdência dos servidores públicos do Paraná, apoiando a proposta apresentada pelo governador Beto Richa (PSDB).

Maria Victória é candidata à prefeitura pela coligação Renova Curitiba, formada pelo PPPRTBPRPHSPMB e pelo Solidariedade, tendo como vice na chapa o ex-deputado Luciano Pizzatto (PRTB), que desistiu da candidatura a prefeito no começo de agosto de 2016. O PP, partido líder da coligação e no qual está filiada atualmente toda a família Barros (a mãe, Cida, já passou pelo PDS e pelo PROS; o pai foi do PFL), tem como grande nome nacional o ex-prefeito e ex-governador de São Paulo, Paulo Maluf.

O acordo dos seis partidos rendeu o segundo maior tempo de exposição no horário de propaganda eleitoral gratuita: Maria Victória em 1’46’’, contra 2’11’’ de Rafael Grega e 1’34’’ de Gustavo Fruet. Neste espaço, a candidata tem dado ênfase às suas propostas de campanha aliada ao slogan “A juventude tem nome: Maria Victória”. Além disso, utiliza jingles de fácil memorização como “Chegou uma nova história, Maria Victória, meu ideal”.

O principal ponto de sua campanha é voltado para a educação, principalmente a ampliação do horário das creches e a implantação da língua inglesa nas escolas municipais. Apesar da pouca idade e pouca experiência política, a candidata garante que sua equipe terá toda a estrutura e preparação necessária para que essa experiência administrativa não seja um problema no caso de uma eventual eleição, afinal, ela argumenta que tem um currículo de alto nível, pois estudou na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

PROPOSTAS

O Plano de Governo da candidata Maria Victória (PP) está resumido abaixo e tem como prioridades os investimentos nas áreas da cultura, educação e saúde. Confira:

ABASTECIMENTO

Incentivo a restaurantes populares nos bairros, além da criação de hortas comunitárias e campanhas sobre alimentação saudável em escolas.

CULTURA

Incentivo a artistas locais e práticas artísticas nos mais diversos espaços da cidade, em especial no Memorial de Curitiba.

ESPORTE E LAZER

Modernização das praças e parques; incentivo ao esporte amador; firmar parcerias com universidades para que os estagiários acompanhem e orientem práticas físicas; utilização de espaços públicos para desenvolver o esporte no contraturno escolar; acessibilidade nos espaços de lazer.

TURISMO

Incentivo a shows, turismo e feiras gastronômicas; investimento de recursos na área; criação do Fundo Municipal de Turismo; construção do Centro Municipal de Convenções; aprimorar o turismo por meio da cultura; criação do calendário “Curitiba Gastronômica.”.

ASSISTÊNCIA SOCIAL

Reintegração dos indivíduos à sociedade e fomento a parceria com entidades acolhedoras.

HABITAÇÃO

Regularização das áreas de invasão; melhoria na gestão da COHAB; realocação de famílias que vivem nas margens dos rios; criar convênios com universidades para projetos habitacionais sustentáveis.

MEIO AMBIENTE

Resgate da condição “Capital Ecológica”; revitalização de parques municipais; construção do Hospital Veterinário Municipal; melhorar a eficiência na coleta seletiva; implantar novas tecnologias para o lixo; limpeza da Bacia do Rio Iguaçú; incentivo a energias alternativas; recuperar a arborização da cidade.

INOVAÇÃO / TECNOLOGIA

Programa “Curitiba Conectada” (internet e pontos de recarga espalhados pela cidade); criação de linhas de microcrédito para startups; incentivo à cultura do empreendedorismo.

INFRAESTRUTURA

Revitalização e modernização das áreas centrais; programa “Curitiba sem buracos”; priorização do cuidado dos bens públicos; investimento em acessibilidade.

TRANSPORTE

Reintegração do transporte coletivo; implantação do Veículo Leve sobre Pneus (VLP); campanhas educacionais; melhoria de calçadas; implantação do Terminal Central de Curitiba.

EDUCAÇÃO

Priorização da primeira infância; elevar o número de vagas em ensino integral; implantar o ensino bilíngue nas escolas; cursos online de capacitação profissional; estimular a capacitação dos profissionais da educação; incentivar o uso da tecnologia no ambiente escolar.

SEGURANÇA

Investimentos e capacitação da Guarda Municipal; Programa “Guarda Cidadã”- guardas municipais à paisana espalhados nos bairros de Curitiba; ampliação do monitoramento por câmeras; Patrulha Escolar da Guarda Municipal para promover maior segurança nas escolas municipais e centros educacionais; elevar as multas para pichações; melhoria da iluminação dos locais com alto índice de criminalidade.

SAÚDE

Mais Postos de Saúde com horário ampliado (até 21 horas); mais médicos e especialistas; humanização do atendimento; promover o uso de tecnologias.

 

VISITA AO PROJETO FILHOS DAS RUAS

Na ultima terça-feira (27), a candidata Maria Victória visitou o “Projeto Filhos da Rua”, na comunidade da Vila Estrela, no bairro Fazendinha. O projeto teve início no espaço cedido pelo presidente da associação de moradores do bairro. Porém, recentemente, a permissão de uso do local foi retirada e o  idealizador do projeto, Jhosiffer Lopes, está dando continuidade ao programa nas ruas do bairro ou utilizando a casa de sua mãe, moradora da área. Nesta casa funciona ainda um projeto chamado “Clube de Mães Ursinho Carinhoso”, que distribui sopa para a comunidade três vezes por semana.

maria-vitoria1

Candidata em visita ao projeto. Foto: Itana Sued

A candidata chegou até o projeto por meio de seu aplicativo “Maria Victoria”, que lançou a promoção “Mobilizador Campeão”. Para participar, a entidade deveria atingir todas as metas estipuladas no aplicativo e o vencedor escolheria um “prêmio” que, por sua vez, foi definido com a visita da candidata à comunidade.

A Vila Estrela é comunidade carente que necessita de muita atenção em diversos aspectos, assim como outras regiões afastadas do centro da cidade. Ao ser questionada a respeito da sua proposta de introduzir inglês na grade escolar, uma vez que muitas crianças vão para as escolas apenas para se alimentar, Maria Victória diz que não terá “uma administração esquerdista, e sim um governo de pensamento assistencialista”.

Ela se deparou com comentários das próprias crianças que visitou no bairro Fazendinha informando que há sempre falta de merenda escolar. Maria Victória disse que dará prioridade a estas questões e enfatizou: “Eu sou a candidata que vai garantir o básico, e ainda melhorar com inglês nas escolas”. Ela assegura que é possível viabilizar essas propostas, pois são gastos R$ 1, 490 bilhão por ano com educação em Curitiba: “Com uma gestão de auto desempenho dá para pensar grande, sempre levando a cidade ainda mais para frente”.

Com uma oratória fluente e demonstrando tranquilidade durante todo o período da visita ao bairro – assim como demonstram os vídeos de muitos outros momentos da campanha – a candidata não perde a oportunidade de ressaltar que a sua pouca idade deve ser considerada uma qualidade e não entendida como falta de experiência. Caso seja eleita, ela promete administrar “com competência e compromisso com o povo curitibano, de todas as classes e locais da cidade”.

(*) Estudantes de Comunicação Organizacional da UTFPR

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s