GUSTAVO FRUET E SUA TENTATIVA DE REELEIÇÃO

 Érica Jênifer, Ligia Henemann, Maryellen Camilo e Paulo Mance (*)

A comunicação pública adotada pelo candidato à reeleição para a Prefeitura de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), muito se assemelha à empregada pela Prefs (Página da Prefeitura Municipal nas redes sociais), mostrando que o estreitamento na relação com os residentes da cidade tem sido utilizado por sua assessoria de maneira vantajosa. A Prefs tornou-se sinônimo de bom humor com grande repercussão – mais de 500 mil seguidores no facebook e 246 mil seguidores no twitter –, além de servir como exemplo de comunicação para prefeituras de outros municípios.

Essa postura mais descontraída indica a intenção de alcançar o público jovem, muitas vezes fazendo uso de temas considerados mais influentes entre eles, como a menção à série Stranger Things, que esteve em alta recentemente e também outros “memes”. O jeito despojado de Fruet pode ser notado ainda na maneira como ele se veste durante suas aparições em público: diferente dos outros candidatos ele opta pelo uso de calçados mais esportivos, como tênis, e raramente usa traje social.

O candidato constantemente divulga, por meio das redes sociais, que sua campanha – assim como a gestão – possui baixo orçamento para publicidade. De acordo com ele: “Curitiba nunca gastou tão pouco com publicidade e propaganda”. Em sua página do Facebook explica que, por esse mesmo motivo, não apareceu com frequência na mídia durante seus quatro anos de mandato. Essa quase ausência igualmente pode ser notada durante o horário eleitoral no rádio e na televisão, já que o atual prefeito é o terceiro na distribuição do tempo, com 1’34’’, perdendo para Rafael Grega (PMN) e Maria Victória (PP) .

Sua agenda tem sido divulgada ao público desde que assumiu a Prefeitura e o hábito também esteve presente em sua campanha eleitoral, na maioria das vezes, os compromissos do prefeito candidato são divulgados no período da manhã.  Geralmente, junto ao nome do evento é publicado o horário e bairro, porém em alguns dias esse sistema se torna falho, já que a atualização não é feita e as localizações não são inseridas, dificultando o acompanhamento.

Fruet tem utilizado o Facebook, Twitter,  Instagram e YouTube para transmitir mensagens mais longas aos eleitores, não só mostrando suas propostas, mas explicando o processo pelo qual atingirá os objetivos e mantendo a interatividade por meio de respostas a comentários feitos pelos usuários. Além desses aspectos, o candidato também usa essas ferramentas para responder críticas que são, indiretamente, feitas a seu governo em campanhas dos concorrentes.

 

HISTÓRIA DE VIDA

Gustavo Fruet, nascido em 1963 na capital paranaense (atualmente com 53 anos), sempre teve grande ligação com a política. Seu pai, Maurício Fruet, usufruiu de uma carreira extensa no ambiente político, onde foi deputado estadual, deputado federal e prefeito da cidade de Curitiba. Na vida acadêmica, Gustavo se formou em Direito pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), além de ser Mestre em Direito Público e Doutor em Direito das Relações Sociais, ambos títulos pela mesma universidade.

Foi no meio estudantil que iniciou sua carreira política, começando como presidente do Centro Acadêmico Hugo Simas, do curso de Direito da UFPR. Em 1996 foi eleito vereador na cidade de Curitiba, e em 1998 elegeu-se deputado federal. De forma inesperada acabou sendo envolvido na campanha política para a Câmara dos Deputados, por conta do falecimento de seu pai, poucos dias antes da eleição. Gustavo Fruet tomou o lugar de Maurício Fruet na chapa  do PMDB e foi eleito com mais de 45 mil votos, a segunda maior votação do Paraná naquele ano.

Já no ano de 2002, elegeu-se para seu segundo mandato como deputado federal, com aproximadamente 105 mil votos. Neste período, destacou-se atuando em momentos importantes da CPI dos Correios, responsável pela investigação do mensalão na época. Além disso, foi titular do Conselho de Ética da Câmara. Posteriormente, em 2006, já filiado ao PSDB, foi eleito para o terceiro mandato consecutivo, totalizando 210 mil votos, fato que o garantiu o título de deputado federal mais votado do Paraná.

Em 12 anos de atuação na Câmara dos Deputados, encaminhou aproximadamente 40 projetos, além de ter contribuído com sua participação em algumas das CPIs mais significativas deste período. Ao concorrer nas eleições para um cargo no Senado em 2010, pela chapa tucana, Gustavo alcançou um total de 2,5 milhões de votos, mas não foi eleito. Prosseguindo sua carreira política, candidatou-se à Prefeito de Curitiba no ano de 2012, desta vez pelo PDT e, no segundo turno das eleições, venceu o candidato Ratinho Junior, sendo então, o prefeito da cidade até a atualidade (gestão 2013-2016) com 597.200 mil votos.

Vice-Prefeito

Atuando na política desde 1984, o candidato a vice-prefeito Paulo Salamuni (PV) é procurador do município de Curitiba, já foi presidente da Câmara Municipal e também atuou como vereador durante sete mandatos consecutivos, rompendo a sequência para se juntar a Gustavo Fruet.

Salamuni é autor e co-autor de diversos Projetos de Lei, entre as mais importantes que foram aprovadas estão o que criou o Conselho Histórico e Geográfico de Curitiba e a lei que instituiu a Patrulha Maria da Penha como política pública permanente de Curitiba. Mais informações sobre Paulo Salamuni aqui.

 

PLANO DE GOVERNO

(http://www.fruet.com.br/plano-de-governo/):

O Plano de Governo de Gustavo Fruet, apresentado em seu site, possui novas propostas para a gestão 2017-2020. Suas diretrizes e ações estão voltadas para 12 áreas definidas estrategicamente, segundo sua equipe, e pautadas pelo interesse público. Tais áreas foram definidas a partir de necessidades da cidade de Curitiba e dos compromissos partidários. O Plano lista como grandes eixos de atuação: cidade humana; segurança; saúde; educação; abastecimento; cultura; esporte e lazer; juventude; Curitiba metrópole; mobilidade urbana integrada; meio ambiente; economia criativa e inovação; gestão participativa.

Tais pontos são devidamente explicados e dissertados, um a um, indicando propostas, projetos – as tão polêmicas “promessas” de campanha. O candidato não brinca quando diz basear seu Plano de Governo nos interesses públicos, pois, pelo menos em teoria, não deixa escapar uma área sequer, mostra estratégias e propostas voltadas para as mais diversas áreas da sociedade, preocupando-se com a população como um todo. Apesar de propostas bem genéricas e até mesmo consideradas “clichês”, o candidato Gustavo Fruet se mostra atencioso quanto às necessidades da cidade de Curitiba, até mesmo por ser o atual prefeito, manifesta um amplo conhecimento de causa.

Segundo uma matéria publicada no jornal Gazeta do Povo no dia 23 de agosto deste ano, depois de aproximadamente 42 meses desde o início de seu mandato (restando apenas 4 meses para que sua gestão tenha um fim), Gustavo Fruet cumpriu inteiramente, apenas 47% de suas promessas feitas ao longo da campanha de 2012:

”Outros 26% dos itens estão em andamento e 13% foram cumpridos parcialmente. De 125 compromissos assumidos e avaliados pela equipe da Gazeta do Povo, 14% não serão cumpridos no mandato de quatro anos.”  (goo.gl/lfnOuM)

fruet

(Gazeta do Povo 23/08/2016)

A reportagem citada também constatou que destas promessas descumpridas, a maioria necessitava de elevadíssimos investimentos, fato que talvez tenha comprometido o cumprimento de tais propostas. Além disso, pesquisa do Ibope publicada em 19 de setembro pelo Portal G1, divulgou dados sobre a avaliação dos curitibanos quanto à maneira que o prefeito administra a cidade. Segundo o instituto, 53% desaprovam a forma como Fruet vem administrando o município; 40% declaram que a aprovam. Aqueles que não sabem ou preferem não responder somam 7%. A mesma pesquisa apontou os índices de rejeição dos candidatos que, no caso do atual prefeito, chega a 26% significando que mais um quarto dos eleitores curitibanos jamais votaria nele.

 

SABATINA NA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL DO PARANÁ

No dia 21 de setembro, realizou-se uma sabatina com o candidato Gustavo Fruet na Associação Comercial do Paraná (ACP), durante a qual ele teve um tempo para falar de seus planos de governo, além de responder algumas perguntas de integrantes da ACP. Todo o evento durou pouco mais de uma hora e meia, por conta de alguns atrasos – vale ressaltar que os outros candidatos à prefeitura também dispuseram do mesmo espaço para discorrerem sobre suas propostas, porém em outras datas previamente agendadas.

A sabatina,  prevista para iniciar pontualmente às cinco da tarde, acabou atrasando cerca de 15 minutos, tempo que foi necessário para a chegada do candidato à vice-prefeito, Paulo Salamuni. Logo que Gustavo recebeu permissão dos organizadores para iniciar seu discurso explicando os planos de governo, o candidato deixou o tema de lado e passou a falar sobre seus feitos na cidade de Curitiba, listando todas as obras concluídas, projetos implementados, prêmios que a cidade recebeu.

fruet-na-acp

Gustavo Fruet acompanhado de seu vice Paulo Salamuni (à direita) durante a Sabatina na Associação Comercial do Paraná. Foto: Paulo Mance.

Quando as perguntas foram abertas para os poucos integrantes da Associação Comercial do Paraná que estavam então presentes, Fruet logo foi questionado em relação a situação financeira em que o candidato estava deixando a prefeitura e começou a se justificar, usando frases como “não imaginava ser prefeito em um período de crise” e “se eu pudesse, teria escolhido outro período para ser prefeito”,  dando a entender que a crise de fato atingiu a Prefeitura de Curitiba. O candidato também recebeu críticas direcionadas a atual situação dos comércios na cidade, quanto ao horário de funcionamento, segurança, comunicação e, principalmente, em relação a toda burocracia exigida pela prefeitura, que dificulta e retarda os negócios de muitos comerciantes e empresários.

Quase no final da sabatina, Gustavo Fruet voltou a falar de seus feitos como prefeito, destacou a ciclo mobilidade e deu ênfase a seu novo projeto de eletro mobilidade. O candidato novamente se referindo à suas realizações, em tom de brincadeira, disse: “Ajudei na conclusão das obras da arena do Atlético, veja que coxa branca fraterno”, buscando descontrair um pouco o clima do evento. Por fim, recebeu um pequeno livro da ACP como forma de agradecimento pela sua presença.

fruet-recebe-livro

Gustavo Fruet recebendo livro durante a Sabatina na Associação Comercial do Paraná. Foto: Paulo Mance

(*) Estudantes de Comunicação Organizacional da UTFPR

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s