Iniciativas universitárias que tornam o mundo mais sustentável

Projetos sustentáveis que buscam conscientizar estudantes sobre resíduos sólidos na UTFPR

Reportagem de Amanda Schicovski, Pamella Victória e Victória Diniz(*)

Do papel de bala ao almoço no Fast Food, você já parou para pensar na quantidade de lixo que você descarta por dia? Segundo o último Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil, realizado em 2015 pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (ABRELPE), somente no Paraná, cada habitante produz em média 0,748g de lixo por dia. No âmbito municipal, apesar de Curitiba ser reconhecida como a capital mais limpa do país e apresentar dados positivos em relação à produção de lixo per capita, a pioneira na coleta seletiva ainda tem números muito baixos com relação à destinação de todo o resíduo sólido que é coletado na cidade. Estes dados são apresentados em um relatório técnico produzido pelo Professor da Universidade Federal do Paraná (UTFPR), Christian Luiz da Silva.

Pensando em solucionar a grande produção de lixo e também a destinação deles, alunos e professores da UTFPR desenvolveram projetos que visam controlar e reaproveitar os resíduos produzidos na universidade. Além de ter como objetivo conscientizar os alunos e servidores para a realização de práticas sustentáveis no cotidiano, os projetos colocam em prática propostas que foram idealizadas em sala de aula.

Projetos desenvolvidos na UTFPR

Como apresentado no estudo elaborado pelo Professor Christian Luiz da Silva, Curitiba ainda encaminha para a reciclagem apenas 5,7% de todo seu resíduo produzido. Considerando que a porcentagem é relativamente baixa quando comparada ao descarte de lixo, iniciativas no ambiente universitário contribuem para o uma maior separação dos resíduos produzidos na cidade. O projeto ‘’Jogada certa’’ teve seu início na disciplina de Educação Ambiental, junto ao Departamento de Química e Biologia (DAQBI), com orientação da professora Tamara Van Kaick, Doutora em Meio Ambiente e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Paraná (2007).

meio ambiente

Professora Tamara Van Kaick, experiência em projetos voltados para o Meio Ambiente na universidade (Foto: Arquivo Pessoal)

Com início em 2013 e sendo mantido até 2016, ação propõe a separação do lixo produzido pelos alunos entre reciclável e orgânico, por meio da implantação de lixeiras na cor verde para os resíduos recicláveis e marrom para os orgânicos, além da colagem de adesivos para uma melhor identificação. Apesar do projeto já não ser mais desenvolvido, em entrevista à AG Comunique, Tamara demonstra interesse em retomar as atividades do Jogada Certa: atualização do blog com informativos a respeito do tema, que mantinham o público informado sobre os resultados e ações do projeto.

A partir da proposta de elaborar uma campanha que desenvolvesse sustentabilidade no ambiente universitário, surgiu, na disciplina de Teoria de Design 4, o projeto “Meu Caneco”. Neste caso, o principal objetivo é reduzir a quantidade de copos descartáveis utilizados diariamente no Restaurante Universitário (RU) e apresentar os danos causados não só ao meio ambiente, mas também financeiramente à universidade, que gasta mais de 17,3 mil reais em copos anualmente. Para que tal iniciativa fosse posta em prática, foi realizado em parceria com o RU um levantamento de dados sobre os resíduos plásticos produzidos pelos alunos: 2.500 copos plásticos são descartados todos os dias, nos restaurantes do Campus Centro e Ecoville.

Segundo Ilka Cristina Tripolone, coordenadora do Núcleo de Educação e Direitos Humanos (NUEDH), o projeto não obteve aceitação imediata do corpo discente, o que já era esperado pelos idealizadores. “Porém, ao longo do semestre e após um maior entendimento à proposta (com o apelo ambiental numa primeira instância e econômica a posterior), resultados positivos foram registrados”, ressalta.

Experiência

Para as alunas do curso de Design Gráfico, que participaram do processo de desenvolvimento e ativação do projeto “Meu Caneco”, Amanda Alves Monteiro, Bianca Marina Giordani, Carolina Bernardi Baronio e Fernanda Machoseki, participar do projeto não só proporcionou experiência, mas também grande consciência a respeito da seriedade do tema. “Hoje acredito que todas nós pensamos melhor sobre o descarte do lixo e o impacto que ele causa quando mal sucedido”, relata Fernanda.

Segundo as entrevistadas, para dar continuidade à campanha, seria interessante implantar a utilização de copos reutilizáveis não apenas nas quartas-feiras, mas em todos os dias nas duas sedes do Câmpus Curitiba, o que diminuiria em grande parte o valor gasto anualmente pela Universidade com descartáveis. Além de considerar uma maior divisão do lixo que hoje, mesmo já separado entre reciclável e orgânico, ainda é encaminhado de forma inadequada aos centros de separação, como é o caso dos copos descartáveis: são jogados junto com guardanapos e restos de café. O que dificulta a separação total e qualificada destes resíduos.

(*) Estudantes do 3º período de Comunicação Organizacional da UTFPR

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s