O SAMBA EXISTE EM CURITIBA

Gabriel Abreu, Joyce Franco, Amanda Cardoso e Rodolfo Egito (*)

““Curitiba não tem samba”. Essa falácia é ouvida hoje com menos frequência, pois Curitiba tem samba sim, do bom e da melhor qualidade”. A afirmação é de Leonardo Jackson de Lima, integrante do Samba do Compositor Paranaense.

O clima de centenário do samba o País (comemorado no mês passado),  mostra que o ritmo não pertence somente ao Rio de Janeiro, pertence ao coração brasileiro e também está presente em Curitiba.

A capital é conhecida por inúmeras ações culturais, como a Virada Cultural, o Festival de Teatro de Curitiba, o Zombie Walk. Porém, em meio a tantas manifestações de cultura, para se deparar com o samba é necessário procurar, situação que pode estar prestes a mudar.

Continue reading

AS FACES DA GASTRONOMIA ORGÂNICA E CONSCIENTE NO CENÁRIO CURITIBANO

 

Beatriz Galindo, Beatriz Rossoni e Fabíola Costa(*)

Fotos: Beatriz Galindo

Ao andar pelas ruas de Curitiba, nota-se uma grande popularização de estabelecimentos comerciais que apostam na gastronomia sustentável e orgânica. Esta tendência vem sendo incorporada por empreendedores que buscam oferecer um estilo de vida saudável a seus clientes, de modo a incentivar a economia local e de pequenos produtores.

Tais locais – lojas, restaurantes, padarias, cafés – geralmente investem em uma decoração autêntica e artesanal, que consiga transmitir os valores que os regem.
O atendimento costuma ser mais personalizado, o cozinheiro muitas vezes sente-se mais próximo de seu consumidor e toma liberdade para explicar pessoalmente a origem dos ingredientes e das receitas, tornando assim, a experiência gastronômica muito mais interessante.

Localizada na Rua Fernando Amaro, em frente a um bar de harleyros, está a Maçã – Padaria Artesanal Brasileira, sinalizada por apenas uma placa de quadro negro e uma fila de consumidores do lado de fora.

organicos

A padaria começou com dois amigos, Gustavo Munhoz Alberge e Lucas Chan Gomide, que depois de morarem na Europa trabalhando em fazendas orgânicas, se envolveram com a cultura dos orgânicos e em especial com a panificação de fermentação natural, muito comum em cidades pequenas da Europa. Ao voltarem para o Brasil, os amigos decidiram dedicar seu trabalho com cozinha para a alimentação mais natural.

Continue reading

YOUTUBER, A NOVA PROFISSÃO         

Érica Jênifer, Ligia Henemann e Paulo Mance (*)

youtuberFoto oficial de divulgação do vídeo “YouTube Rewind” com momentos marcantes de 2016 na plataforma. Fonte: YouTube

Certamente você já ouviu falar do website YouTube: Broadcast yourself, que é, sem dúvida, uma referência em seu ramo no mundo inteiro, destinado a postagem de vídeos online dos mais variados gêneros. Fundado em fevereiro de 2005, o site que hospeda vídeos em formato digital já é o mais acessado do Brasil com esta especialidade. A plataforma, que foi comprada pela gigante Google em meados de 2006, tem se tornado parte do cotidiano de pessoas no mundo inteiro.

Os youtubers, como são conhecidos os criadores de conteúdo do website, são a grande febre do momento, conquistando centenas de milhares de visualizações mensalmente, lançando livros e até mesmo filmes. Talvez você não conheça nenhum desses tais youtubers, mas com certeza já ouviu o nome de algumas destas celebridades que estão em alta na mídia.

Continue reading

AFINAL, O QUE É A BOLSA DE VALORES?

Gabriel Matos, Isabelly Martins, Lukas Guibor (*)

bolsa

Vemos nos noticiários, diariamente, as indicações das altas e baixas das ações e moedas internacionais. Muitas vezes ignoramos estas notícias por não sabermos como tal fato influenciará diretamente em nossas vidas.

A bolsa de valores está presente no cenário econômico há muito mais tempo do que se imagina. Historiadores encontraram indícios que tudo teve início na Bélgica, em 1487. No Brasil, a primeira bolsa de valores foi instalada quase 400 anos depois, no estado do Rio de Janeiro, no ano de 1845.

O crescimento do mercado de ações foi impulsionado depois da famosa crise de 1929, que abalou o mundo inteiro. Muitas empresas conseguiram se reerguer e viram uma oportunidade por meio da comercialização de papéis nas bolsas de valores. Os Estados Unidos da América tem a bolsa de valores mais conhecida atualmente. Como já visto em muitos filmes, a famosa Wall Street é o centro de investimento mais famoso do mundo.

Continue reading

O AVANÇO NO RECONHECIMENTO LEGAL DOS DIREITOS LGBT

Cristiano Sousa, Jessica Maranho, Kamila Silva, Simone Adams e Tarcila Garcia (*)

A sexualidade humana é formada por uma múltipla combinação de fatores biológicos e sociais e, basicamente, é composta por três elementos: o sexo biológico, a orientação sexual e a identidade de gênero. Nesse contexto, a Diversidade Sexual é assimilada como infinitas formas de vivência e de expressão da sexualidade.

Durante muito tempo, lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros – público reconhecido pela sigla LGBT – foram agredidos verbal e fisicamente, excluídos do convívio familiar, impedidos de manifestar afeto em público e até assassinados. Isso, simplesmente, por se sentirem atraídos afetiva ou sexualmente por pessoas do mesmo sexo ou gênero, ou por terem identidade de gênero que não condiz com o sexo biológico.

diversidadeA sigla LGBT também é utilizada como nome de um movimento, que luta pelos direitos dos homossexuais e, principalmente, contra a homofobia. Foto: Tarcila Garcia

Continue reading

IMPRESSÃO 3D, UMA TÉCNICA REVOLUCIONÁRIA?

Érica Jênifer, Ligia Henemann, Maryellen Camilo e Paulo Mance (*).

A impressora 3D foi inventada em 1984 por Chuck Hull, fundador da organização 3D Systems, e imprimiu como primeiro objeto uma lâmpada para solidificação de resinas. Apenas cinco anos após a criação da impressão 3D (1989) é que a ferramenta foi comercializada em um modelo doméstico, criado por S. Scott Crump – co fundador da Stratasys (líder mundial em impressão 3D). A inovação trazida pela impressão 3D possibilitou, no início, imprimir peças de plástico dentro de semanas. Com o passar do tempo e o aprimoramento, tanto da técnica quanto dos aparelhos, novos objetos puderam ser impressos.

Cerca de dez anos atrás, era muito complicado ter acesso a essa tecnologia das impressoras 3D e para comprar um exemplar, era necessário pagar aproximadamente 30 mil dólares. Situação esta que foi mudando com o passar dos anos: em 2009 por exemplo, este preço já havia reduzido consideravelmente, sendo possível encontrar uma impressora destas pela bagatela de cinco mil dólares.

Continue reading

CONHEÇA O MERCADO DE MODA SUSTENTÁVEL EM CURITIBA

Julia Folmann e Tiago Correia (*)

A consciência sustentável tem crescido e muitas pessoas têm, literalmente, vestido essa camisa. Pois, torna-se cada vez mais fácil adquirir produtos vindos da moda sustentável, customizar o guarda-roupa ou comprar em brechós.

A historiadora Jackeline Bonato Gomes afirma que as novas gerações vêm tendo cada vez mais consciência da importância de um consumo sustentável. Porém, faz a ressalva: “O mercado é um tanto restrito, você tem de conhecer pessoas desse segmento e aí vai encontrar muita coisa legal, mas não é algo tão comercial e divulgado”.  Ela, que é consumidora de moda sustentável, conhece algumas marcas em Curitiba e o processo de produção das peças, desde a matéria prima, design e confecção.

modasustestavelEntrevista com a historiadora  Jackeline Bonato Gomes na inauguração do Coletivo Design Sustentável.  

Continue reading

NOVEMBRO AZUL COMBATE CÂNCER DE PRÓSTATA

Anneliege Hessel, Igor Pagliuso, Itana Sued, Leonardo Sousa, Tariana Zacariotti (*)

Novembro Azul é uma campanha de conscientização realizada por diversas entidades, nos meses de novembro, dirigida à sociedade, em especial, aos homens, para conscientização a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata. Surgiu em 2003, na Austrália aproveitando-se das comemorações ao Dia Mundial do Combate ao Câncer de Próstata, data comemorada em 17 de novembro, que foi unificada a comemoração do Dia Internacional do Homem (19 de novembro) data que teve início em 1999 com o apoio da Organização das Nações Unidas (ONU).

No Brasil, a data foi trazida pelo Instituto Lado a Lado pela Vida com o objetivo de quebrar o preconceito masculino de ir ao urologista fazer o exame para diagnosticar o câncer de próstata. Em 2014, o Instituto realizou 2.200 ações em todo o país como a iluminação de pontos turísticos, adesão de celebridades, ativações em estádios de futebol, corridas de rua, além de palestras e intervenções em eventos populares e pedágios nas estradas.

cancer

Continue reading

A UTFPR E AS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL

Julia Folmann, Tiago Correia, Daisy Carolina e Maíra Kaline (*)

“Eu tinha interesse em mudanças no ambiente acadêmico, mas não sabia como. Me envolvi com o coletivo feminista e a partir disso me convidaram para formar uma chapa para o Diretório Central dos Estudantes (DCE).” Nicole Kobayashi Botine, aluna do curso de Sistemas de Informação, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), assim relata seu envolvimento no Movimento Estudantil na Universidade.

O Movimento Estudantil está entre os mais tradicionais movimentos sociais no Brasil, devido a sua importância histórica no processo de redemocratização e a constante luta por uma educação pública e de qualidade. Ou seja, mais que uma representação local, o Movimento Estudantil tem expressão em uma série de pautas presentes na sociedade.

Isto fica evidente nas manifestações estudantis que têm acontecido nos últimos meses, nas quais os alunos secundaristas e universitários têm ocupado as escolas em protesto à Medida Provisória 746 que reforma o Ensino Médio e a Proposta de Emenda à Constituição 55, que tramita no Senado Federal, com a finalidade de congelar os gastos públicos por 20 anos.

Continue reading

A PRIMAVERA SECUNDARISTA E A REFORMA DO ENSINO MÉDIO

Amanda Cardoso, Gabriel Abreu, Joyce Franco e Rodolfo Egito (*)

Encaminhada ao Congresso Nacional no dia 22 de setembro de 2016, a Medida Provisória (MP) 746, que propõe a reformulação do Ensino Médio, tem movimentado o campo da educação no País. Entre as grandes mudanças da proposta estão alterações na estrutura desta etapa da educação formal, com ampliação progressiva da carga horária até 1.400 horas, flexibilização das disciplinas e autonomia para as instituições de ensino.

A maior parte do projeto não é novidade, pois já vinha sendo discutido por especialistas e políticos durante o mandato da ex-presidente Dilma Rousseff. O professor Geraldo Balduíno Horn há algum tempo vem estudando, junto ao Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre o Ensino de Filosofia (Nesef), da Universidade Federal do Paraná, as ações e o tipo de negociações que acontecem no MEC envolvendo a questão do Ensino Médio. Em entrevista à Ag Comunique, ele fala sobre a medida provisória: “o problema não está só no conteúdo (da MP), mas na forma como ela se apresenta”.

Uma das grandes diferenças do tratamento da questão durante o governo Dilma para o governo Michel Temer é que a reforma não havia sido apresentada como Medida Provisória e estava longe de ser votada em Congresso. O professor Horn complementa que esse formato de apresentar políticas “pode ser considerado como um desdobramento do golpe e do modus operandi, em uma expressão mais marcada, do governo atual”. Para ele, também “é um governo ilegítimo, porque ele não representa as condições próprias”.

Continue reading